São Paulo precisa ser uma cidade de todas e todos.

Comunicação

Para ampliar vagas, gestão Doria quer fechar sala de vídeo em escola na Penha

Comunicação - Mandato Toninho Vespoli | 03/10/2017 - 16:00

Estamos acompanhando a mobilização da EMEF Guilherme de Almeida, na Penha, para impedir que as salas de vídeo e de rádio sejam fechadas para a criação de mais vagas na unidade, uma medida da Secretaria Municipal de Educação. Diante disso, o conselho da escola elaborou uma nota de descontentamento (leia na íntegra: https://goo.gl/jwD8rn), em que também solicita a liberação de verbas para a adequação de outros espaços ainda remanescentes para que possam receber os novos alunos.

Sobre o uso e adequação de demais espaços, esta escola possui um projeto denominado “Se esta Praça fosse Minha”, o qual tem como objetivo principal anexar a Praça “Professora Neiva Lenita Marcondes Carrara”, localizada muro a muro com a unidade. De acordo com o conselho da escola, a medida “desconsiderou o processo de diálogo do que foi chamado pelos ‘grupos de trabalho’, com a participação de professores nas formações diante do Currículo e das Expectativas e Direitos de Aprendizagem”.

Infelizmente, a falta de investimento em educação infantil e a busca por soluções fáceis apenas tem acarretado no “alargamento” do direito de uns sob o “encurtamento” do direito de outros. E no fim, todos saem perdendo. Certamente, as crianças merecem ter efetivado seu direito à educação de qualidade, que só poderá ocorrer com investimento público, construção de novas unidades, diminuição do número de alunos por turma, mais professores concursados, valorização profissional, entre outros.


Seja o primeiro a comentar sobre esse artigo


Deixe seu comentário

Powered by WordPress | Designed by: Free Premium WordPress Themes | Thanks to WordPress Themes, Premium WordPress Themes and WordPress 4 Themes