Comunicação - Notícias

Passe livre para professores está perto de ser realidade

Comunicação - Mandato Toninho Vespoli | 03/08/2018 - 16:31
Aprovado na CCJ projeto de Toninho Vespoli que institui transporte público municipal gratuito para todos integrantes do quadro do magistério e quadro de apoio à educação municipal

Aprovado na CCJ projeto de Toninho Vespoli que institui transporte público municipal gratuito para todos integrantes do quadro do magistério e quadro de apoio à educação municipal

 

No dia 1/8, foi aprovado na reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal o projeto de lei (PL) 829/2017  que institui passe livre para profissionais de educação da rede pública municipal.  Até ir à votação no plenário, o texto ainda passará por análise das comissões de Administração Pública,  de Atividade Econômica, de Educação, Cultura e Esportes e de Finanças e Orçamento.

Como votaram os vereadores que compõem a CCJ:

 

Mediante a apresentação de documentos que comprovem o vínculo empregatício,  a iniciativa de autoria do vereador Toninho Vespoli (PSOL) garante gratuidade para todos integrantes do quadro do magistério e quadro de apoio à educação municipal no transporte público coletivo do município de São Paulo. A medida ainda prevê que tal benefício pode ser estendido aos transportes intermunicipais, mediante convênio com o governo estadual.

A valorização docente tem sido tema presente e recorrente nas discussões de políticas públicas. Dentre elas, a necessária valorização salarial, haja vista que atualmente um professor recebe cerca de 70% da remuneração de profissional com igual formação acadêmica. Em uma cidade como São Paulo, com um quadro de profissionais de educação superior a 60 mil, é recorrente que haja grandes deslocamentos entre os profissionais e seus respectivos locais de trabalho.

Por outro lado, o incentivo para a circulação pela cidade para acesso aos inúmeros bens culturais ofertados pelo município em horários de lazer (no contra turno ou finais de semana) é algo altamente desejável para a formação dos educadores. A formação cultural, com acesso aos bens e espaços culturais da cidade, faz parte do processo de formação de todos e tem como função cuidar e educar nossos bebês, crianças, jovens e adultos na cidade diariamente. Neste sentido, a política de “meia entrada” nos espaços é de grande valia, porém, uma política de incentivo à mobilidade, dadas as dimensões do município, também é fundamental. Principalmente com medidas que incentive o uso do transporte público em detrimento ao transporte particular.

Você acompanhar a tramitação do projeto no site da Câmara Municipal aqui.

 


Comentários

3 comentários


Deixe seu comentário

Powered by WordPress | Designed by: Free Premium WordPress Themes | Thanks to WordPress Themes, Premium WordPress Themes and WordPress 4 Themes