Comunicação - Notícias

Depois de ação do vereador professor Toninho Vespoli, o secretário chantagista terá que se explicar

Edcarlos | 11/01/2019 - 12:00
Depois de ação do vereador professor Toninho Vespoli, o secretário chantagista terá que explicar ao Ministério Público áudio vazado pela imprensa em novembro de 2014.
O Ministério Público instaurou inquérito civil para investigar o secretário de Cultura do município de São Paulo, André Sturm. Essa investigação acontece porque em novembro de 2018, o vereador professor Toninho Vespoli (PSOL) acionou o Ministério Público do Estado de São Paulo por ato de improbidade administrativa e tráfico de influência cometido pelo secretário.

Leia a Decisão do MP

Na decisão, o 3º promotor de Justiça do Patrimônio Público e Social, Paulo Destro, destaca que as irregularidades narradas na representação do vereador Vespoli podem, em tese, caracterizar violação aos princípios constitucionais administrativos e, destarte, configurar ato de improbidade administrativa.
Na representação, Toninho Vespoli defende a materialidade dos delitos político-administrativo e criminal na gravação do áudio da reunião, amplamente divulgado na imprensa no dia 14 de novembro de 2018.
Para o vereador, a chantagem do diretor do Instituto Odeon, Jimmy Keller, organização social que gerencia o Theatro Municipal, caracterizou uso indevido do cargo de secretário municipal para prática de improbidade administrativa e ato criminoso tipificado como tráfico de influência.

Entenda mais o caso de chantagem do secretário


Seja o primeiro a comentar sobre esse artigo


Deixe seu comentário

Powered by WordPress | Designed by: Free Premium WordPress Themes | Thanks to WordPress Themes, Premium WordPress Themes and WordPress 4 Themes