Comunicação - Notícias

Toninho Vespoli propõe o IPTU Verde para a cidade de São Paulo

Comunicação - Mandato Toninho Vespoli | 28/08/2014 - 16:14

rua_arborizada[1]Preservar áreas verdes na frente de casa, criar sistemas de captação e reuso da água, utilizar energia solar ou eólica, construir com material sustentável ou separar o lixo para a reciclagem. Essas são algumas das atitudes que podem render desconto no IPTU segundo o projeto de lei 386/2014 de autoria do vereador Toninho Vespoli (PSOL).

De acordo com a proposta, também conhecida como IPTU Verde, será concedido até 20% de desconto no imposto para cada casa que implantar pelo menos duas das seguintes medidas:

– Captação da água da chuva para reutilização no próprio imóvel –> 3% de desconto

– Sistema de reuso da água já utilizada anteriormente na casa, com tratamento e utilização para toda finalidade que não exija a água potável –> 3% de desconto

– Sistema de captação da energia solar para aquecimento de água e consequentemente reduzir o uso de energia elétrica –> 3% de desconto

– Sistema de captação e transformação da energia solar em energia elétrica –> 3% de desconto

– Utilização de materiais que atenuem os impactos ambientais na construção do imóvel, desde que haja selo ou certificado que comprove o caráter sustentável do material –> 3% de desconto

– Casas ou apartamentos que sejam construídos para aproveitar melhor os recursos naturais, como a luz solar ou o vento, o que diminui a necessidade de climatização artificial do ambiente –> 3% de desconto

– Sistema de captação da energia eólica (produzida com o vento) e transformação em energia elétrica para ser aproveitada no imóvel –> 5% de desconto

– Instalação de “telhado verde” em todos os telhados da casa que suportem esse tipo de cobertura –> 3% de desconto

– Separação do lixo reciclável e sua destinação correta para a reciclagem (neste caso, exclusivo para o caso de condomínios) –> 5% de desconto

O desconto vale durante os  cinco primeiros anos depois da implantação das medidas ecológicas. O dono do imóvel pode escolher se recebe a diminuição do imposto durante todo o período ou se quer todo o desconto no mesmo ano – desde que não ultrapasse o limite de 20%.

Para quem morar em casa também será concedido mais 2% de desconto caso tenha uma ou mais árvores em frente ao imóvel, e mais 2% caso tenha áreas com cobertura vegetal. Neste segundo caso, quanto mais áreas com vegetação o terreno tiver, maior será o desconto.

“Todas essas medidas são ótimas para mostrar à população a importância da adoção de medidas sustentáveis e de preservar o Meio Ambiente”, afirma Toninho Vespoli. “Além de conscientizar ela traz um impacto efetivo na redução da poluição e no estímulo ao reaproveitamento da água e à utilização de novas formas de energia mais sustentáveis, como a solar e a eólica”, conclui o autor da proposta.

Caso o projeto seja aprovado e sancionado, a Prefeitura terá 90 dias para regulamentar a lei e começar a fiscalizar a adoção das medidas sustentáveis e conceder os descontos no imposto. Várias cidades do estado de São Paulo, como Guarulhos, São Carlos, Araraquara e São Vicente já implantaram o IPTU Verde.


Comentários

2 comentários


Deixe seu comentário

Powered by WordPress | Designed by: Free Premium WordPress Themes | Thanks to WordPress Themes, Premium WordPress Themes and WordPress 4 Themes